rir para não chorar

http://www.conjur.com.br/2014-abr-03/celia-brandaopsicologia-contribuir-estudo-leis-tributarias

 

Morre Gabo.

17/04/2014

Image Gabriel Garcia Marques, Gabo nosotras somos tu viudas y putas tristes !

Gabo we are your widows and your Sad Whores. From 1927 to 2014.

 

http://folha.com/no1435877 (via Folha Cotidiano) Photo: Pesquisa que indica apoio a ataques a mulheres está errada, diz Ipea: 26% concordam com a afirmação. http://folha.com/no1435877 (via Folha Cotidiano)

Violência sexual

02/04/2014

Muitos anos já passados desde o movimento feminista e a Revolução sexual e dados de pesquisa realizada por instituto renomado acusam que 65 % da população acredita que mulheres vestidas de forma ousada merecem ser estupradas. Desses 65% temos 66,5% composto por população feminina.

Pergunto: Alguma pessoa merece ser vítima de violência? Estamos diante de uma crise ética coletiva. O estupro

é um ato de violência. Portanto, ação de um indivíduo supostamente dotado de maior poder sobre outro considerado de menor poder. Mesmo que operado por pessoas com transtorno de personalidade, distúrbio de caráter ou perversos o que não se comprova em grande parte dos ocorrências, não se justifica.

Um psicopata baseia-se apenas no seu desejo de satisfação para agir.

Um perverso age baseado em seus fetiches e muitos agem sadicamente movidos pelo prazer de imprimir mêdo à vítima. Não necessitam de outros estímulos senão o do próprio fetiche.

Afirmar que mulheres devam se vestir de forma mais recatada para evitar violência sexual é permanecer adepto ao argumento que manteve durante séculos o domínio do masculino sobre o feminino.

Uma dos recursos da opressão é a lavagem cerebral  que afroucha o senso-crítico e a memória.

Mulheres, temos que acordar para o fato de que o machismo também é mantido pela população feminina que ainda não restaurou sua auto-estima ferida durante o período civilizatório de lei patriarcal dominante, em que oImagem  feminino permaneceu desvalorizado frente a um mundo masculino idealizado.

 Na Gnt @Saia Justa em 03/04/2014, a socióloga Wânia Pasinato comenta resultado da pesquisa do Ipea. Salienta que a população que se posicionou favorável ao “estupro justificável” tinha grande parte de religiosos, idosos e população de baixa escolaridade mas que isso não alivia o fato do corpo da mulher ainda ser tratado como mercadoria no Brasil.
Like ·  · Promote · 

Envelhecer

07/03/2014

560316_357989944243527_1806856118_nEnvelhecer é uma conquista disse Eliane Brum. “Plagiando” a autora digo que essa idade não é a melhor idade mas é a de maior liberdade e dignidade adquiridas. Daqui a um tempo direi que nessa época ainda estava jovem e é essa magia do tempo relativizando a vivência do próprio tempo passando que nos mantém sempre em busca de um novo que nos fará renascer. E é essa renovação constante que relativiza o sentimento de perda daquilo que vai morrendo.

Por isso, nessa fase da vida é possível ao sujeito se aventurar a uma viagem por lugares ainda desconhecidos. Cair e se levanter com a mesma naturalidade e experimentar com prazer continuar inteiro. O que antes assumia o caráter de extrema contradição não representa mais a mesma intensidade de conflito. As polaridades se aproximam. O corpo , por vezes fraqueja mas o desejo e a vontade de auto- superação não.

Poder envelhecer é ser vitorioso, é ter renascido de várias dores, perdas, desatinos. E é poder comemorar realizações e a ultrapassagem de obstáculos, ter vencido o mêdo, o proprio mêdo de envelhecer. Não ter desistido.

É descobrir que a criança que se foi é guia do velho que nos tornamos. Ela continua com a gente. Caminhou com a gente pelos lugares do passado e no presente continua viva , ainda se encantando com as surpresas da vida.

Elas não acabam! Só acabam para quem desistiu.

É irritante quando alguém ao se deparar com a alegria e o vigor de uma mulher de mais de 50 anos observa: Está apaixonada ? De namorado novo?

Ah…a resposta vem na ponta   da língua: Sim! Apaixonada por mim mesma. Apaixonada pela vida!

E não há motivo mais forte para alguém se cuidar e vibrar  nessa fase da vida do que o próprio apego à vida. Continuar vivendo e bem é um motivo fortissimo para alguém que envelhece gastar horas do dia cuidando-se, não querendo perder de todo o pulsar e o fulgor da juventude.

Mas seria isso caminhar contra a morte? Não. A morte é inevitável. Isso é se entregar ao vivo que caminha também para a morte. Não um caminho para a morte como fuga mas  como parte do percurso. Dela nada podemos falar. Mas podemos assegurar que o percurso vale à pena.

Saber conviver com velhos é um bom caminho para quem é jovem e também vai envelhecer. Velhos são pessoas corajosas que não desistiram.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.041 outros seguidores