Consultório Celia Brandão

Consultório de análise e mediação- Celia Brandão.

Papel da mediação de conflitos : projeto de lei sobre Mediação (Projeto de Lei da Câmara nº 94, de 2002),  prevê:

Art. 2º Para fins desta Lei, mediação é a atividade técnica exercida por terceiro imparcial que, escolhido ou aceito pelas partes interessadas, as escuta, orienta e estimula, sem apresentar soluções, com o propósito de lhes permitir a prevenção ou solução de conflitos de modo consensual.

Art. 24. Considera-se conduta inadequada do mediador ou do co-mediador a sugestão ou recomendação acerca do mérito ou quanto aos termos da resolução do conflito, assessoramento, inclusive legal, ou aconselhamento, bem como qualquer forma explícita ou implícita de coerção para a obtenção de acordo .

É um método de facilitação de diálogo.

Mediar é transformar a cultura do conflito no exercício do diálogo. A solução está na abordagem não adversarial do conflito através do respeito às diferenças.

Um mediador pode ser confundido com um juiz, com alguém que tem o poder de arbitrar sobre alternativas para a solução de um conflito. Porém, cabe ao mediador não a arbitragem mas o papel de tornar diálogos difíceis em uma comunicação aberta e franca entre as partes em litígio. 

Ao nos depararmos com opiniões e interesses divergentes em relação aos nossos, nos sentimos ameaçados. O lado conservador da psique teme a dissociação. Para fugir à dissociação um recurso comum utilizado é a negação da legitimidade da opinião diversa ou até mesmo da identidade do outro.

Em um conflito de interesses é necessário ponderar necessidades e possibilidades.

Em um processo de separação conjugal , por exemplo, cabe ao mediador, promover o diálogo que avalie as condições , as possibilidades de cada um dos cônjuges no que se refere à pensão alimentícia, guarda de filhos, patrimônio. O debate deve ponderar sobre direitos e responsabilidades.

Na linguagem de Derrida, devemos discriminar que e quem deve “responder por”e “responder a”. Com a aprovação da lei da guarda compartilhada ambos os pais poderão assumir diretamente a responsabilidade sobre a educação e cuidar do cotidiano dos filhos. Guarda compartilhada não é alternância de residência mas sim cooperação legítima entre os pais na criação dos filhos pela qual responderão ambos perante a justiça. 

Hoje, para  uma situação de divórcio não há mais respaldo jurídico para o atributo a uma das partes de culpabilidade pela separação. Ambos os conjuges são responsáveis por sua decisão.  Cabe ao processo de mediação procurar  defender os interesses dos membros da familia resguardando a integridade dos mesmos longe das disputas de poder.

A mediação familiar em familias vítimas de violência, trabalho que realizei na Ong Pró-mulher, Familia e Cidadania, onde ocupei cargo de coordenação técnica, e na Ong Ceaf ( Centro de Estudos e Assistência à Familia), revelou-se como método eficaz para resgatar a auto-estima da vítima e desencadear processo de reintegração social do agressor.  

Em casos de abuso contra a criança, o mediador tem um papel central no estabelecimento de um ambiente seguro onde a vítima de abuso possa recuperar o direito à escuta e à memória dos fatos traumáticos. A ferida de abuso traz como  seus componentes o sentimento de ameaça, o sentimento de culpa e a repressão da memória da situação de abuso. Dar voz àquele que se calou sob o pacto do silêncio é tarefa do mediador.

Quando os lugares dentro da familia ou do grupo estão ameaçados e os poderes até então vigentes estão falidos temos um contexto favorável à violência.

Legitimar o conflito mas não cultuá-lo e promover o diálogo é combater a violência. Essa é a tarefa do mediador.

Anúncios

O programa Pânico na TV essa semana fez entrevistas muito bem humoradas com mulheres perguntando que frase escrita em uma camiseta, escolheriam para enviar ao ex- namorado. Incrível a receptividade das entrevistadas que demonstraram alívio e bom-humor ao lerem as frases escritas nas camisetas trazidas pelos entrevistadores. Já não me lembro das frases mas vão aqui algumas do meu brain-storming:

Ainda bem que eu me livrei dessa!

Antes longe de alguém que se foi porque assim o desejou do que estar ao lado de alguém que deseja ir embora !

Saudades de alguém que não está mais aqui é  o cúmulo do masoquismo!

O nosso amor já era mas será que algum dia foi ?

As borboletas do meu estômago não voam mais por você!

E assim por diante. Faça as suas frases e envie para o Blog !

Feliz Dia dos Namorados !

Thinking Of Him , Roy Lichenstein 

Acabo de ler os versos de Neruda .

 

‘Queda proibido llorar sin aprender,

levantarte un dia sin saber que hacer,

tener miedo a tus recuerdos…”

  Pablo neruda home                 Construimos nossa segurança afetiva através de nossos vínculos. Nossas feridas afetivas ou o desamor causam nossa insegurança afetiva.

  Ou convivemos com ela e temos um amor ou desistimos. 

Algum dia alguém desistiu e alguém deixou.

” Deixei porque não tinha forças para segurar você. Sua força de ir era grande.”

“Queda proibido no sonreir a los problemas

    No luchar por lo que quieres,

   Abandonarlo todo por miedo,

   No converter en realidad tus sueños,…”

“Continuei por aqui mesmo sofrendo, chorando, enxugando as lágrimas, maldizendo nosso amor, e te adorando pelo avesso, salve o Chico. As respostas não vinham a não ser a  de que deixamos de nos compreender. “

Quantas vezes já ouvimos essa história!

“Queda prohibido no intentar comprender a las personas,

Pensar que sus vidas valen menos que la tuya

No saber que cada uno tiene su camino y su dicha”

Dúvidas da contemporaneidade :

Ela:

“Sentia-se dominado por uma mulher que tinha sua vida organizada e bem sucedida? Precisava sentir que respirava seu próprio ar e para isso não podia estar junto a uma mulher que tivesse o domínio do próprio espaço físico ou auto-suficiência financeira e profissional ? “

Do lado dela sentia-se sem poder ou inferiorizado. O único poder que teria seria abandoná-la? Certamente sabia quanto ela precisava dele afetivamente.  Sem ele ela ficaria bem mais fraca,  menos “poderosa.”  Mas ele ficaria mais forte?  Ou ambos ficaram mais fracos e infelizes no final ?

 42-21779596

Bronken-up

Ele:

” Ela o amava mesmo ou será que uma mulher tão auto-suficiente não estaria apenas simulando afetividade enquanto envolvida apenas com mais um de seus projetos? Dificil  imaginar mulheres independentes  e, ao mesmo tempo, com uma legítima demanda e disponibilidade afetivas.”

Foi dada a sentença de morte aos dois.

 “Queda prohibido no crear tu historia,

No tener un momento para la gente que te necessita

No compreender que lo que la vida te da,

También te lo quita…”

PV001323

fOTO: Cidade de Praga

Manhã de domingo

Voltei a ler jornal. O crítico fala do diretor Ceylan … “É interessante que ele mostre a solidão e a dificil aceitação da necessidade do outro por meio de uma precisa observação de gestos cotidianos que substitui o psicologismo (outra ponte com Antonioni). A cena do sonho introduz uma quebra no realismo, mas Ceylan gosta de lembrar, com Ingmar Bergman, que o sonho, às vezes, é mais real que a vida.” Luis Carlos Merten.

“Queda prohibido, no buscar tu felicidad

No vivir tu vida con una actitud positiva,

No pensar en que podemos ser mejores,

No sentir que sin ti, este mundo no seria igual.”

Versos de Neruda se debatem com frase de Bergman. Parece que os fantasmas foram mais reais que a vida. Zeus, Sêmele e Hera reeditados? Perdemos a esperança ?

Inveja, ciúmes, assassinato de Sêmele.

 

hermes com dionisius

Dionísio agora para renascer haverá que ser de algum milagre, de alguma nova aliança.  No mito ele renasce da perna do pai, mas do pai que faz aliança com o feminino. Não do pai enciumado, aquele que tem ciúmes do filho e da mudança. Zeus gera Dionísio em sua perna. Surge  uma nova lei, de um ato humilde, de  uma nova relação entre Eros e Poder.