Do amor

26/07/2009

Tristão e Isolda 

Será preciso nascer

E depois morrer,

Renascer de várias mortes.

De quantas mortes

 já me esqueci.

Do amor, jamais.

Anúncios

2 Respostas to “Do amor”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: